26.2 C
Goiás
quarta-feira, 28 outubro 2020
No menu items!

Escola com propósito de vida

Leia Também

Boletim diário do coronavírus passa por mudanças

Bolsonaro confirma alterações e diz que medida visa “evitar subnotificações e inconsistência” Ana Caroline Alves Nessa última sexta feira (5),...

Educação em tempos de pandemia

Diante da pandemia e do fechamento temporário das escolas, o ensino a distância (EAD) vem sendo utilizado para minimizar...

Para os apaixonados

Goiânia contara com uma programação super especial para os dias dos namorados Barbara Zani Borborema Miranda Apesar do isolamento social, Goiânia...
Raimunda Araújo
Raimunda Araújohttps://goiaspost.com.br/
Estudante do 3° período de jornalismo na PUC Goiás.

Instituto AKAN de bombeiros mirins acompanha seus estudantes dentro e fora de sala

Ana Yasuma

Com o compromisso de disciplinar e promover o companheirismo, os empresários Ilsyane Paula Reis, 31 anos, e André Luís de Moraes Lima,35, fundaram o Instituto AKAN em agosto de 2018, em uma união com Militares e Brigadistas. O instituto tem a função de formar brigadistas mirins – os soldados alunos têm aula uma vez na semana, com duração de três horas. Dentre diversas disciplinas os estudantes têm aula de mobilização com tala, primeiros socorros, ordem unida, hierarquia e ética. A academia também possui uma área externa para treinamentos, além de disponibilizar apoio psicológico para alunos e funcionários. Após dois meses de aula o soldado aluno ganha o uniforme.

O Instituto acompanha a vida dos alunos fora das salas por meio de um portfólio com dez lições, preenchido pelos pais. O documento relata se o soldado aluno cumpriu suas atividades, como arrumar a cama, ajudar nos trabalhos domésticos, fazer as tarefas escolares e a leitura diária. Os estudantes são avaliados por meio de um simulado semestral com três questões de cada disciplina além de um exame prático que contempla execução de atividades físicas.

 

Professor Nunes, coordenador Paulo, professora Ruth( ao fundo) e soldados alunos

O coordenador Paulo Cesar Silva Santos esclarece que a academia não tem a intenção de invadir a privacidade do soldado aluno. “O nosso intuito é saber se o aluno está sendo disciplinado em casa e na escola regular, porque aqui todo mundo é bem-comportado. A educação não é feita apenas pela escola, então eu preciso da participação dos pais, é diferente de invadir a vida do aluno, não é isso, é trabalhar a disciplina. E nós já tivemos muitas mudanças”, afirma.

O soldado mirim Ryan Paiva Moreira da Silva, de 11 anos, que estuda no Instituto desde o início do ano, é um exemplo dessa mudança. Ele desrespeitava sua avó, não fazia as tarefas e era preguiçoso.  “Hoje eu mudei muito”, diz o soldado aluno que revela gostar de estudar o civismo e que foi com os professores que aprendeu a respeitar a avó.

Coordenador Paulo César ao lado do aluno Ryan

O Instituto tem um engajamento muito grande de querer ajudar a família e os alunos. Para fazer o curso de bombeiros mirins é necessário que a criança faça prova e tenha entre oito e quinze anos, a mensalidade é de cem reais, mas o estudante que passar na avaliação e não tiver condições de custear os estudos pode ganhar uma bolsa, basta a família comprovar renda.

Segundo o coordenador, o instituto ainda pretende instalar um paredão de escalar na área externa da academia para as aulas práticas e abrir turmas de karatê e judô. Eles também terão aula de reforço escolar em inglês, português e outras disciplinas. Para manter sua infraestrutura e os novos investimentos, a diretora Ilsyane diz que o grupo possui outras empresas, e são desses outros negócios que eles tiram recursos para investir e custear as necessidades do Instituto.

Professora Ruth simulando ataque convulsivo com soldados alunos

O Instituto AKAN fica na Av. Anhanguera, 7388 – setor dos Funcionários, os interessados podem entrar em contato pelo número (62)30915643

- Publicidade -
- Advertisement -

Últimas Notícias

Boletim diário do coronavírus passa por mudanças

Bolsonaro confirma alterações e diz que medida visa “evitar subnotificações e inconsistência” Ana Caroline Alves Nessa última sexta feira (5),...

Educação em tempos de pandemia

Diante da pandemia e do fechamento temporário das escolas, o ensino a distância (EAD) vem sendo utilizado para minimizar o impacto negativo sobre a...

Para os apaixonados

Goiânia contara com uma programação super especial para os dias dos namorados Barbara Zani Borborema Miranda Apesar do isolamento social, Goiânia volta o tempo da brilhantina...

Junho Vermelho reforça importância das doações de sangue na Hemorrede Pública de Goiás

Com a pandemia, bancos de sangue da rede pública de saúde de Goiás registraram queda de 15% no último mês  Assessoria de Comunicação do Idtech  A...

Processo de superação do câncer vira livro de professora de comunicação da UFG

“A superação está no tratamento, mas está, acima de tudo, em nós mesmos”.  Por Raimunda Araújo A superação de uma doença contada em livro. O...
- Advertisement -

Notícias Relacionadas

- Advertisement -